Ações Noticias

Klabin maior empresa de papel e celulose

empresa-klabin

A Klabin conta com estrutura altamente verticalizada, uma vez que a madeira utilizada no processo produtivo é fornecida por florestas próprias.

Além disso, possui flexibilidade na fabricação e venda dos produtos, convertendo celulose em papel e, em seguida, transformando em sacos industriais e papelão ondulado.

Vale ressaltar a posição de destaque no segmento de embalagens no mercado doméstico, escala elevada de operações e grande volume de exportações.

Consideramos as ações da empresa atraentes para investidores que procuram rentabilidade através da distribuição de dividendos.

Desde
2015, é possível observar um crescimento considerável no montante pago aos acionistas, passando de R$ 396 milhões para pouco mais R$ 1 bilhão no acumulado em doze meses até junho de 2019.

Analisando o valor deliberado por ação e o preço de abertura dos papéis em mercado secundário, o dividend yield saltou de 3,5% para, aproximadamente, 5,0% no mesmo intervalo.

Mesmo com impacto da desvalorização do real frente ao dólar, o nível de alavancagem financeira manteve o viés de baixa nos últimos anos, atingindo 3,0 vezes na relação dívida líquida/Ebitda.

A melhora na estrutura de capital é um fator determinante para o futuro da empresa, ANÁLISE COMPLEMENTAR em conjunto com o alongamento dos vencimentos, pois está previsto investimento na ordem de R$ 6 bilhões para os próximos dois anos com o Projeto Puma II.

Acreditamos que a alavancagem possa chegar a 4,0 vezes até o final do novo ciclo de expansão, e o caixa livre ficará negativo nos próximos anos devido à maior necessidade de capital.

Klabin

Mesmo com o aumento nas atividades de investimento, observamos oportunidades para crescimento do Ebitda durante o novo ciclo de expansão.

O indicador de geração de caixa operacional deverá ficar estável em 2019, na comparação com período anterior, próximo de R$ 4 bilhões.

Porém, projetamos crescimento gradual de 10% ao ano a partir de 2020, sustentado pela recuperação do mercado de embalagens no Brasil, apreciação do dólar frente ao real e preços atrativos para a celulose a nível internacional.

Além disso, a empresa deverá aumentar a capacidade produtiva com o Projeto Puma II, permitindo reduzir a alavancagem no longo prazo e entregar fluxo de caixa livre positivo, o que deve ocorrer apenas a partir de 2022.

A característica cíclica do setor é o principal fator de risco, sendo influenciado por períodos de expansão e retração da atividade global.

O aumento da demanda mundial e a redução de estoques fazem os preços subirem e contribui para resultados superiores.

Em contrapartida, a queda na demanda e o aumento de estoques acarreta movimento contrário nos preços, impactando negativamente na receita de empresas produtoras de papel e celulose.

No mercado internacional o sentimento ainda é de cautela, muito em função do nível elevado de estoques. Porém, acreditamos que sem um acréscimo relevante na oferta, os estoques tendem a se normalizar no médio prazo, dependendo da demanda da China.

O principal motivo de preocupação para os exportadores é a desaceleração na atividade global, com acomodação da demanda na Ásia e fraco desempenho de potências europeias, e incertezas com a guerra comercial entre China e Estados Unidos.

Vale ressaltar que o Banco Central Europeu continua com sua política expansionista, inclusive financiando bancos para incentivar a tomada de crédito e impulsionar o crescimento.

A Klabin utiliza como base de cálculo, para pagamento do dividendo obrigatório, 25% do lucro líquido ajustado pela constituição e reversão da reserva de ativos biológicos. No entanto, é recorrente a formação do montante devido aos acionistas utilizando como base 20% do Ebitda auferido.

Assim, com a projeção de crescimento de 10% ao ano para o Ebitda até o final do novo ciclo de expansão, calculamos um dividend yield médio próximo de 6% para os próximos cinco anos, considerando o preço atual das units em mercado secundário.

A perspectiva é que a empresa mantenha a política de distribuição inalterada, embora exista o risco de redução devido à necessidade de investimento.

A tabela acima utiliza como preço de entrada o valor de abertura das units (KLBN11) no primeiro pregão de cada ano. Na projeção a partir de 2020, o preço de entrada corresponde ao valor negociado na abertura do pregão de 30 de setembro de 2019.

O dividendo por unit é fornecido pela própria empresa, e a projeção é formada a partir de 20% do Ebitda esperado para os próximos anos. O estudo não leva em consideração a possibilidade de diluição na participação sobre os lucros.

Não há diluição de participação prevista no plano de outorga de ações da empresa, uma vez que são outorgados somente papéis mantidos em tesouraria e não existe a expectativa de novas emissões. Além disso, não foi divulgado nenhum plano de recompra de ações.

Em 2014, foram realizadas duas emissões de debêntures conversíveis em ações para financiar o Projeto Puma, sendo que os instrumentos da sexta emissão já foram convertidos em janeiro de 2018. Os titulares das debêntures da primeira série da sétima emissão poderão subscrever e integralizar ações até o vencimento, em junho de 2020.

São 27.777.500 debêntures que dão direito a uma unit (uma ação ON e quatro ações PN) cada. Porém, os papéis já estão registrados no patrimônio líquido e não possuem efeito diluidor.

Fonte das Informações: RI da Klabin

Quer dar outra direção na sua situação atual? Aprender a investir de verdade para gerar renda passiva e aproveitar a liberdade que ela vai te gerar! O seu lugar é aqui! ►Verificar Número de vagas disponíveis.

About the author

Jocelio

Add Comment

Click here to post a comment